O Poder da Energia do Coração

Quinta, 17 Outubro 2013 |

Se conseguíssemos reconhecer a força e o poder que o amor puro exerce sobre a vida, muitos de nossos conflitos cessariam. Porém, por nos sentirmos sempre ameaçados por algo ou alguém, por acreditarmos que sempre seremos prejudicados, estamos sempre temerosos e nos defendendo do mundo, ou atacando e reagindo agressivamente ao menor sinal de negatividade contra nós. Quanto mais reagimos de forma negativa ao mundo, mais o mundo contra-reage negativamente a nós.

Ódio gera ódio e sempre encontraremos justificativas para entrarmos em guerras explícitas ou veladas e dissimuladas uns com os outros. Cada um terá suas necessidades ocultas para estar sempre pronto para a defesa ou ataque. Queremos sempre ter razão, sempre é muito mais fácil acusarmos o outro pelo mal que nos causou, e nunca queremos olhar para o que nós fizemos veladamente, que nos levou a ativar no outro a sua pior condição de agressão contra nós.

Acabamos por viciar nessa guerra e disputa de poder incessantes, assumimos nosso lugar dentro de nossos círculos viciosos e estamos sempre nos queixando, pois nos sentimos aprisionados "a algo e num lugar" que não conhecemos, mas, ao mesmo tempo, estamos tão viciados e tão intoxicados com a tal "droga energética" que é produzida dentro dos círculos viciosos, que não conseguimos sair. Estamos totalmente sofridos e angustiados, mas tão entorpecidos que nem conseguimos compreender o que de fato está nos acontecendo.

A solução para isso é termos a coragem de constatarmos que estamos nessa condição, com ACEITAÇÃO, para que possamos conhecer a dinâmica oculta que acontece dentro desses círculos, para que então possamos descobrir quais são nossas necessidades ocultas que fizeram com que criássemos esses círculos viciosos. Constatando estas verdades, conseguimos assumir maior poder pessoal, para que possamos começar a encontrar soluções para quebrarmos esses padrões. Começamos, então, a perceber mais claramente tudo o que ocorre em nossas dinâmicas ocultas, percebemos nossos movimentos internos, as reações veladas dos outros - enquanto estão com um "lindo sorriso na face", descobrimos que há um lado oculto das pessoas que está ao mesmo tempo nos atacando energeticamente, ou sugando nossa energia, enquanto estamos fazendo o mesmo com elas. Estas percepções nos trazem mais segurança e poder sobre nossa vida, mas temos que tomar cuidado para que não passemos a usar esse conhecimento para manipularmos as pessoas.

Apesar dessa conscientização, ainda assim, percebemos que basta que estejamos perto da pessoa para que entremos novamente no círculo vicioso, como se fosse um ímã a nos puxar e lá estamos nós agindo e reagindo e recebendo "ataques" da mesma forma. Isto ocorre porque a estrutura energética que foi criada a partir da vibração do círculo vicioso, continua viva e, pior que isso, por estarmos viciados na droga energética, estamos intoxicados e as toxinas nos atraem para a droga, sendo difícil resistirmos e percebemos que ainda somos prisioneiros das velhas armadilhas.

Estamos buscando a cura, mas os outros não, eles querem a manutenção das coisas como são, e não sabem que são "viciados" e não querem perder esse vício. Se queremos nos retirar e desfazer as estruturas energéticas dos círculos viciosos, aqueles que não querem sair de seus vícios não vão querer nos libertar e reagirão ainda mais negativamente contra nossa tentativa de nos libertarmos e de nos desintoxicarmos. Se conseguirmos nos desintoxicar, não teremos mais "atração fatal" pelos nossos círculos viciosos.

Então, os outros irão nos "atacar" ainda mais intensamente, projetando em nós grande carga tóxica, dentro do "melhor estilo" de negatividade que sempre houve entre nós, para que não consigamos "resistir à droga" e voltemos ao vício. Se não conseguimos ainda resistir "aos encantos da droga", por não estarmos curados e desintoxicados totalmente, o melhor a fazer é evitarmos situações em que possamos estar mais próximos da pessoa. Para que possamos buscar meios de purificação e desintoxicação.

Mas se a questão ocorre, por exemplo, num ambiente de trabalho, nem sempre é possível que nos afastemos. Então, teremos que ser ainda mais atentos e conscientes, sabendo que, ao entrarmos na "festa", o "cheiro da droga" irá nos afetar. Nosso esforço será maior ainda. Teremos que nos conectar com nosso coração para que possamos perceber o forte poder de atração que a "droga" exerce sobre nós, para que digamos "não a ela" com convicção e consciência. Porém, como ainda estamos com toxinas em nosso campo, poderemos nos afetar um pouco, aumentando parte da carga de toxinas que já havíamos purificado, mas se aceitarmos e acreditarmos que poderemos nos purificar novamente, até mesmo um banho, com essa intenção, poderá promover essa purificação. O importante é estarmos conscientes e atentos a esse mecanismo oculto, e ao que ocorre dentro de nós, para que mantenhamos a vontade firme de nos libertarmos do vício, buscando meios para isso. Isto nos dará sabedoria para lidarmos com tudo o que vier a nos acontecer.

Quando atingimos um ponto em que já conseguimos ter uma compreensão ainda mais elevada acerca dessa realidade, então, somos capazes de criarmos uma cura mais eficaz. É o momento em que finalmente conseguimos nos libertar mais das toxinas, o que nos torna mais firmes e fortalecidos, para então tenhamos condições de abrir caminhos internos na busca e libertação de nosso curador interior. Quando nosso curador é libertado, nosso coração é ativado. Assim, a cura acontece pelo coração, somente o nosso coração tem o poder de dissipar e solucionar toda e qualquer condição negativa.

Desta forma, quando estivermos novamente junto da pessoa, dentro do circulo vicioso, mesmo que isso ainda nos puxe para a velha atuação, deveremos aceitar e nos mantermos firmes, nos conectando com os Mestres de Luz, com a energia de nosso coração e deveremos projetar, a partir de nosso chacra cardíaco, uma poderosa luz, com a intenção de que ela promova a dissipação das estruturas energéticas, toxinas, tentáculos e cordões negativos que existem entre nós e a pessoa. Lembrando sempre de termos a intenção de que "seja bom para todos".

No início, faremos isso de forma mais racional, pois é algo novo, mas com o tempo, conseguiremos fazer acontecer a partir do sentir, sentiremos o poder dessa força do amor saindo de nosso coração que, naturalmente, irá dissipar energias mal qualificadas em nossas relações.

por Teresa Cristina Pascotto

Visto 36405 vezes

Mantras

Agenda

LOGO GS TRANSPARENTE

Atendimento:
Aracaju: 2a, 8h as 12h.
Balsa: Domingo, 7h30 as 13h.

Tai Chi: 2a  3a e 4a, 5h30.

Cura Prânica: 3a e 4a, 19h.

Cura Crianças: 2a, 18h.

Distribuição:

- Arroz: 2a , 19h

- Sopa.: 4a, 19h

Pintura Artística: 3a, 14h-17h.

Reuniões:
Pública: 2a, 19h30.

Prática da Saúde: 3a, 17h30.

Estudo: 5a, 18h00.


Núcleo Aracaju:
Edifício Milagres e
Reciclaria Novo de Novo
Rua Lagarto, 58 - Aracaju/SE.
CEP: 49010-390
Fone: (79) 3021 4015

 

Vídeos