Educar para a Vida - Uma Nova Postura

Segunda, 09 Setembro 2013 13:40 | Escrito por 

Todo dia apresenta um novo desafio a vencer. Desafios que aos olhos de muitos podem parecer tão simples e para outros tão complexos e insuperáveis, inerentes à condição física, idade ou sexo. Na verdade, são fases na vida de cada ser humano que jamais deveremos esquecer e, cada uma apresenta-nos lições próprias e necessárias ao caminhar.

Em 2011,2012... 2050, todos os anos e a vida toda, devemos empreender forças em buscar uma nova postura. Desapegarmos do passado, vencer vícios, perdoar. Valorizar a nossa condição de humanos. Aceitar que temos direito a errar, aprender e superarmos.

Acreditar na palavra dada. Cultivar, praticar e propagar a honestidade.

Exigir o que é justo. Obedecer a Grande Lei, fazendo valer os seus direitos e respeitar os direitos dos outros.

Voltar a acreditar, nunca foi tão necessário voltar a acreditar. Acreditar na vida, no outro, na honestidade, na bondade...

Tornemo-nos homens e mulheres de fé.  Mas não é só  falar, é sobretudo agir. Ação é o verbo desta era. Educar para ação consciente. É preciso assumir um compromisso pessoal em sermos agentes de mudança, nos espalhando na sociedade como um vírus da internet, praticando a INNERNET, a comunicação entre corações, para conseguirmos uma mudança real. Não deixar que a luta do dia-dia se torne a nossa cadeia perpétua, pois dinheiro não é tudo na vida e nem tudo tem preço. A vida passa e cada momento é uma oportunidade de aprender.

Não podemos deixar os valores fundamentais morrerem pois é preciso resgatar o sentido de  família fraternal. É preciso educar para cidadania, resgatando os valores essenciais à manutenção da harmonia , para as crianças ,  adultos e  idosos, educar a ação de todos nós. E de verdade, dedicar o tempo de que precisam nossos filhos, irmãos, pais, avós; Sem nunca nos esquecermos da família terrestre que clama por atenção e cuidados.

Resgatar a verdadeira amizade porque essa não morre nunca, visto que não tem necessariamente laços sanguíneos, e surge livre e espontânea, sem pedir, nem exigir nada.

É uma tarefa muito difícil nos olharmos no fundo dos olhos e admitir que estamos errados e que devemos mudar.

Ser honesto, conosco, é um dom raro, mas imprescindível na vida adulta. Viver insatisfeito com o relacionamento, com o trabalho, com a vida, pode ter conseqüências sérias para nós e para os que nos cercam. É preciso aceitar as circunstâncias apresentadas pela vida, são as necessárias para nós.  É preciso recorrer à honestidade para daí, reunir forças para esta mudança, às vezes dolorosa e radical.

Em 2011, experimente, viva o novo, resgate os valores que aprendemos desde nossa infância e que ao longo de nossa vida, deixamos de praticá-los. Respeite o semelhante e a toda expressão de vida, incentive o sonho, cultive a esperança. Lembremo-nos do exemplo de AMOR e VIDA dado por Jesus e façamos esforço para nos tornamos parecidos com ele, pois a vida  é eterna assim como nós.

Direito Autoral Universal

Ler 13377 vezes Última modificação em Terça, 10 Setembro 2013 14:43