Terça, 23 Outubro 2012 16:51

Inter-Ser

Se você for poeta, verá nitidamente uma nuvem passeando nesta folha de papel. Sem a nuvem, não há chuva. Sem a chuva, as árvores não crescem. Sem as árvores, não se pode produzir papel. A nuvem é essencial para a existência do papel. Se a nuvem não está aqui, a folha de papel também não está. Portanto, podemos dizer que a nuvem e o papel “intersão”. “Interser” é uma palavra que ainda não se encontra no dicionário, mas se combinarmos o radical “inter” com o verbo “ser” teremos um novo verbo – Interser.

Publicado em Informes/Editorial
Domingo, 21 Outubro 2012 18:38

Um dia no Ātma

 

Um Convite:
Caminhante, amigo, viajemos juntos.
Se dividirmos a vigília noturna,
conservaremos as nossas forças.
Lembra-te, nós deveremos alcançar
a aldeia do sagrado no coração.

A caminhada para a realização ātmica (do coração) é árdua. Por isto o Śuddha Sabha Ātma, sinônimo de comunhão com o sagrado no coração, busca materializar na Fazenda Mãe Natureza aquilo que só existia nos plano das ideias e das concepções mais elevadas. Representa um oásis de luz e um porto seguro para os viajantes do caminho, do mesmo modo que o Projeto Reviver, da Fazenda Mãe Natureza, o é para todos aqueles cansados das viagens pelo mundo das paixões, das ilusões e das incertezas do individualismo egoísta. Materializa-se, este Sabha, portanto, como aquele chamado interior que há muito ecoa em nossas almas, oriundo da essência mais pura (śuddha) do sagrado (dharma) em nosso próprio coração (Ātman).

Publicado em Artigos

Aconteceu no dia 31 de agosto de 2012, exatamente oito meses após o estabelecimento da Pedra Fundamental da Comunidade da Vida Divina, a Unidade do Śuddha Sabha Ātma, a cerimônia oficial de inauguração deste espaço, responsável pelo estabelecimento da primeira Universidade do Coração e dedicado a materializar em atos o conceito de Bhāvana, a Unidade da Vida. A consciência do Bhāvana representa a energia do amor, fonte da coragem e da força, necessárias para o reconhecimento dos verdadeiros valores humanos e, consequentemente, da capacidade de cultivar a nossa real natureza. Muito deve ser mudado em nós e no mundo – a produção e a distribuição dos bens da Terra, a espiritualidade, a educação, a perspectiva da ciência, as ciências da saúde, as artes, os códigos, as instituições, a política, enfim todas as formas de inter-ser que estão redefinindo o papel de ser no limiar deste novo Período Axial.


Publicado em Artigos