IV. A JUSTIÇA, A FILOSOFIA POLÍTICA E A ÉTICA

1.  Aprender a dominar é fácil, mas a governar é difícil. (Goethe)

2.  Aprende a governar a ti próprio antes de governar os outros. (Sólon)

3.  Qual o melhor dos governos? Aquele que nos ensina a governar a nós próprios. (Goethe)

4.  Pensar é fácil. Agir é difícil. Agir conforme o que pensamos, isso ainda o é mais. (Goethe)

5.  Considerando os todos políticos do nosso tempo, diria que os pontos de vista de Gandhi são os mais iluminados dentre todos os demais. (Einstein)

6.  Um líder verdadeiro é aquele cuja ação é quase invisível, de tal modo que quando o trabalho está completo e a sua meta atingida, a sua equipe diz: “nós conseguimos pelos nossos próprios méritos.” (Lao Tse)

7.  O curso de ação mais seguro é aquele em que nunca se age contra a consciência. Com esse segredo, pode-se desfrutar da vida sem temer a morte. (Voltaire)

8.  O conhecimento representa o ato de conhecer o mundo, enquanto a verdadeira sabedoria denota o conhecimento de si mesmo. Alcançar a maestria sobre o mundo exterior a si próprio traz força, mas alcançar maestria sobre si mesmo representa o verdadeiro poder. (Lao Tse)

9.  A principal tarefa na vida de um homem é a de dar nascimento a si próprio. (Erich Fromm)

10.  O homem sereno procura serenidade para si e para os outros. (Epicuro)

11.  Aqueles que têm compreensão e deixam acontecer vencem o mundo, mas aqueles que tentam submetê-lo permanecem sujeitos a ele. (Lao Tse)

12.  O sábio faz o seu trabalho sem reivindicar prêmios. (Lao Tse)

13.  Uma pessoa inteligente resolve um problema, um sábio previne-o. (Einstein)

14.  A consciência é a presença de Deus nos homens. (S. Chamfort)

15.  O homem é a medida de todas as coisas. (Platão) 

16.  O homem tem de andar às apalpadelas; não sabe de onde veio nem para onde vai, conhece pouco do mundo e menos ainda de si mesmo. (Goethe)

17.  Ser radical é aprender algo em suas raízes. Para o homem, porém, a raiz é o próprio homem. (Karl Marx)

18.  As paredes têm ouvidos e os ouvidos têm paredes. (pichação em Paris, maio de 68)

19.  Entre uma guerra e outra, todo mundo vira pacifista. É como se dizer vegetariano entre uma refeição e a seguinte.(Colman McCarthy)

20.  Se ages contra a justiça e eu te deixo agir, então a injustiça é minha. (Gandhi)

21.  Não é o tirano que cria uma sociedade tirânica, mas é a sociedade tirânica (a sociedade onde os homens desejam a servidão) que produz o tirano, seu espelho. (La Boetie)

22.  As leis são como as teias de aranha que apanham os pequenos insetos e são rasgadas pelos grandes. (Sólon)

23.  A Bhagavad Gita invoca o nosso humanitarismo à dedicação do corpo, da mente e do espírito para o puro [suddha] compromisso [dharma], evitando que nos tornemos presas da volúpia, mercê de impulsos indisciplinados e desejos aleatórios.  (Gandhi)

24.  Aqueles que tornam impossível a revolução pacífica acabam por tornar inevitável uma revolução violenta. (John F. Kennedy) 

25.  Toda a revolução foi primeiro uma ideia na mente de uma pessoa. (Emerson)

26.  Uma ideia cujo tempo chegou é algo mais poderoso que todos os exércitos do mundo. (Victo Hugo)

27.  Não há caminho para a paz, a paz é o caminho. (Gandhi)

28.  Toda a resistência às mudanças é tão somente a resistência do seu próprio "deus". (Anônimo)

29.  A revolução deve ser feita nos homens, antes de ser feita nas estruturas. (pichação em Paris, maio de 68)

30.  O rebelde ataca o tirano; o revolucionário ataca a tirania. (Octavio Paz)

31.  A força de uma corrente se mede pelo seu elo mais fraco. (Anônimo)

32.  O preço que as pessoas boas pagam pela sua indiferença política é o de ser governado pelas pessoas más. (Platão)

33.  A força de uma corrente se mede pelo seu elo mais fraco. (Anônimo)

34.  Ajuda o teu semelhante a levantar a carga, mas não a levá-la. (Pitágoras)

35.  Quem não pode o que quer, queira o que pode. (Leonardo da Vinci) 

36.  Quando não se pode fazer o que se deve, deve-se fazer o que não se pode. (Leonardo da Vinci)

37.  Deus, concedei-me SERENIDADE para aceitar as coisas que não posso mudar, CORAGEM para mudar as que posso e SABEDORIA para distinguir entre umas e outras. (Reinhold Niebuhr)